Elite do funcionalismo público recebe R$ 1,7 bilhão com bônus por multas

Dados constam em levantamento interno do Ministério da Economia obtido pela Folha

Foto : José Cruz/Agência Brasil

Dados constam em levantamento interno do Ministério da Economia obtido pela Folha

Por Juliana Almirante

O pagamento de bônus e honorários criados nos últimos anos, que funcionam como “penduricalhos”, custou aos cofres federais quase R$ 1,7 bilhão no ano passado. As quantias “engordam” os salários de seis carreiras do funcionalismo público.

Os dados constam em levantamento interno do Ministério da Economia obtido pela Folha.

Segundo a reportagem, os pagamentos adicionais podem passar de R$ 7 mil por mês. Com o benefício, os servidores chegam a impulsionar os vencimentos em até 30%.

Desde a campanha eleitoral, o presidente da República, Jair Bolsonaro, adota um tom crítico ao que chama de “indústria da multa” e defende acabar com os incentivos à aplicação de penalidades em áreas específicas, a exemplo de trânsito e ambiente.

No entanto, na prática, os bônus concedidos pelo governo federal têm objetivo parecido e aumentam os salários de servidores para incentivar autuações de irregularidades.

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui