Indicadores das mudanças climáticas crescem a cada ano

O colunista afirma que nos próximos 30 anos teremos um aumento na frequência e intensidade de tempestades, secas e incêndios florestais

Foto: Duplo Expresso

O colunista afirma que nos próximos 30 anos teremos um aumento na frequência e intensidade de tempestades, secas e incêndios florestais


Por Izabel Leão – Editorias: Atualidades, Colunistas, Glauco Arbix, Rádio USP – URL Curta: jornal.usp.br/?p=259765


 

As mudanças climáticas atingem de forma muito mais dramática os países em desenvolvimento, prejudicando a vida das populações mais vulneráveis. De acordo com o professor Glauco Arbix os indicadores das mudanças climáticas apontados pela ONU crescem a cada ano. Nos próximos 30 anos teremos um aumento de tempestades, secas, incêndios florestais e inundações, porque os eventos naturais estão cada vez mais frequentes e intensos.

Um dos maiores desafios da humanidade é enfrentar os impactos das mudanças climáticas. Arbix aponta algumas soluções. Várias instituições de ensino e pesquisa, inclusive empresas, vêm dizendo que as tecnologias que envolvem a inteligência artificial podem ajudar a diminuir o impacto negativo dessas mudanças. A inteligência artificial pode ajudar na maneira como produzimos energia, no transporte, na construção dos edifícios e as cidades, na maneira como trabalhamos a terra na agricultura. Saiba mais no artigo publicado por Arbix no seu Facebook.

Ouça no player acima a íntegra da coluna Observatório da Inovação.

 

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui