Relatora de CPMI diz não ter dúvidas de que Bolsonaro foi eleito por fake news

Comissão terá 180 dias para investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições do ano passado

Foto : Matheus Simoni/Metropress

Comissão terá 180 dias para investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições do ano passado

Por Juliana Almirante 

A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA), relatora da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, disse, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (6), que não tem dúvidas de que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito sob influência da circulação de notícias falsas.

“Não tenho dúvida. Embora ache que a CPMI não está formada apenas para esse fenômeno e sim para o fenômeno em geral de fake news na sociedade e para que, em 2020, não tenhamos resultados alterados por ação deletéria como fake news. Mas também não tenho dúvidas de que o resultado de 2018 foi formado na onda do fake news”, pontua.

A comissão terá 180 dias para investigar a criação de perfis falsos para influenciar as eleições do ano passado e os ataques cibernéticos contra a democracia e o debate público.

Além disso, também terá como alvo a prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis e o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui