Roberto Leonel deixa comando do Coaf, que vira Unidade de Inteligência Financeira

O economista e servidor aposentado do Banco Central Ricardo Liáo foi nomeado, nesta terça-feira (20/8), para assumir a presidência da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), órgão que substituirá o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

A sede do BC em Brasília, que agora abriga o substituto do Coaf

Por Gabriela Coelho

O economista e servidor aposentado do Banco Central Ricardo Liáo foi nomeado, nesta terça-feira (20/8), para assumir a presidência da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), órgão que substituirá o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

A mesma portaria dispensa do cargo o ex-auditor-fiscal da área de inteligência da Receita Federal, Roberto Leonel de Oliveira Lima, indicado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, e que nas últimas semanas tornou-se alvo da insatisfação do presidente Jair Bolsonaro.

Leonel sempre teve a confiança de Moro. Isso porque eles já haviam atuados juntos no caso Banestado. A área de Inteligência da Receita, chefiada por pelo auditor fiscal, foi responsável pelo levantamento técnico-contábil da “lava jato”, que revelou desvios de mais de R$ 40 bilhões.

Perfil

Já Liáo ocupava a diretoria de Supervisão do Coaf e tem larga experiência na área de combate à lavagem de dinheiro. Entre 1998 e 2013, foi representante do BC no Conselho e depois também ocupou a secretaria-executiva do órgão.

É o único servidor de carreira do BC que integrava a direção do órgão de controle -os demais, inclusive Roberto Leonel, são da Receita Federal.

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui