Rússia denuncia interferência do Google e Facebook em eleições regionais

O Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Mídia da Rússia (Roskomnadzor) disse que o Google e o Facebook tentaram interferir em eleições no país.

© AP Photo / Jens Meyer

O Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Mídia da Rússia (Roskomnadzor) disse que o Google e o Facebook tentaram interferir em eleições no país.

Neste domingo (8), milhões de russos saíram para eleger seus governadores e deputados de diversas regiões e da prefeitura de Moscou. No entanto, segundo o Roskomnadzor, infrações foram cometidas no país tanto pelo Google quanto pelo Facebook.

Ambos os sites foram acusados de fazerem propaganda política quando tal atividade é proibida no país.

“Tais ações são uma verdadeira interferência nos assuntos soberanos da Rússia e um empecilho à realização de eleições democráticas no país”, disse o Roskomnadzor em declaração pública.

Segundo o secretário de imprensa do Roskomnadzor, os citados sites fazem com frequência propaganda eleitoral de forma automática no chamado “dia do silêncio”.

Por lei, o dia do silêncio é o período de 24 horas antes de o pleito começar. Qualquer tipo de propaganda eleitoral fica proibida no país, incluindo carreatas, distribuição de panfletos e transmissão eleitoral por rádio, televisão e outros meios.

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui