UNESCO lança guia online para conscientização de estudantes sobre importância dos oceanos

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou seu programa de Cultura Oceânica,

Cerca de 20 milhões de toneladas de plásticos acabam nos oceanos a cada ano. Foto: Flickr/ National Ocean Service Image Gallery (CC)

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou seu programa de Cultura Oceânica, que inclui um site para promover a conscientização e o intercâmbio de conhecimentos e um guia e kit de ferramentas para integrar a cultura oceânica nas escolas do mundo todo.

Nesta semana, por meio de uma parceria entre o Programa Maré de Ciência da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e a Secretaria de Meio Ambiente do Município de Santos, será lançada durante evento na cidade uma versão em português da publicação. O guia poderá ser usado em escolas públicas e privadas brasileiras. O evento terá transmissão ao vivo pela Internet.

Quer percebamos ou não, nossa vida e rotina estão conectadas diariamente ao oceano. Nosso clima, alimento, história e economia – entre muitas outras coisas – são diretamente influenciados por ele. E isso é verdade para todos, tanto para aqueles que moram nas áreas costeiras quanto para aqueles que vivem longe dela.

Em outras palavras, nosso relacionamento com o oceano deve ser reconhecido como uma cultura – uma cultura oceânica que envolve conhecimento, respeito, arte, costumes e é bordada no tecido de nossas vidas.

Nesse contexto, a Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou seu programa de Cultura Oceânica, que inclui um site para promover a conscientização e o intercâmbio de conhecimentos e um guia e kit de ferramentas para integrar a cultura oceânica nas escolas do mundo todo.

Promover a cultura oceânica é um dos objetivos da UNESCO para a Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (a Década dos Oceanos), proclamada pelas Nações Unidas para os anos de 2021 a 2030.

Nesta semana, por meio de uma parceria entre o Programa Maré de Ciência da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e a Secretaria de Meio Ambiente do Município de Santos, será lançada uma versão em português da publicação, cujo título é “Cultura Oceânica para Todos: um kit de ferramentas”. O guia poderá ser usado em escolas públicas e privadas brasileiras.

A versão em português será formalmente lançada em evento nos dias 5 a 6 de setembro em Santos (SP), a maior cidade portuária do Brasil. O lançamento contará com a participação de funcionários da COI da UNESCO, além da autora do kit, Francesca Santoro, coordenadora do programa de alfabetização sobre oceanos da Organização, e Vinicius Lindoso, oficial de comunicação da COI.

A “cultura oceânica”, termo brasileiro para “ocean literacy”, é um convite para escolas, empresas, ONGs, governo, universidades, comunidades e cidadãos a reconhecer o papel do oceano em nossas vidas, falar sobre sua importância, reconhecer nossa influência sobre o oceano, pensar em comportamentos e propor ações, políticas públicas e ferramentas inovadoras que ajudem a conservá-lo e garantir a qualidade de vida das gerações futuras.

O evento de lançamento em Santos será uma oportunidade para reconhecer e valorizar o que já foi feito nessa área em diferentes países e impulsionar novas ações e discussões.

O evento de lançamento dos materiais de cultura oceânica é organizado em três etapas. Na tarde de 5 de setembro, a Década dos Oceanos será apresentada a representantes e educadores do governo. Francesca Santoro fará uma palestra sobre cultura oceânica e seu potencial de aplicação no Brasil.

Na mesma tarde, serão discutidas diferentes abordagens para promover a cultura oceânica em áreas do interior do país, longe do litoral, com relatórios sobre o tema da poluição oceânica nas escolas em cidades distantes do mar: São Paulo (70 km), Rio Claro (200 km) e Ribeirão Preto (350 km). O projeto Oceanos para Leigos também apresentará um relatório sobre o uso das mídias sociais para promover a cultura oceânica nas cidades costeiras e no interior.

No segundo dia, o programa continuará em parceria com o British Council, abordando o papel do engajamento social e da inovação para fortalecer a cultura oceânica, discutindo abordagens em escolas e comunidades, bem como o papel das políticas públicas de educação ambiental.

À tarde, haverá discussão sobre o papel da mulher na ciência, com a apresentação da Liga das Mulheres pelo Oceano e o lançamento do desafio Women at Sea (“Mulheres no Mar”, em tradução livre), que ocorrerá em setembro e outubro: um convite a todas as mulheres para compartilhar suas perspectivas sobre cultura oceânica.

Em cada sessão, especialistas e autoridades discutirão etapas futuras para promover a cultura oceânica no Brasil. As instituições participantes incluem: British Council, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Serviço Social do Comércio (SESC), Fundação Grupo Boticário, WWF Brasil, SOS Mata Atlântica, EcoSurf, Colégio Magno de São Paulo, Colégio Koelle de Rio Claro, Colégio Marista de Ribeirão Preto, bem como a Coordenação de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Jornalistas e pesquisadores também participarão, trazendo suas perspectivas para as discussões.

O evento é gratuito e acontece nos dias 5 de setembro (14h-18h) e 6 de setembro (9h-18h) na Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos (Rua Dr. Arthur Porchat de Assis, 47 – Boqueirão, Santos – SP).

A programação completa e as inscrições para participação presencial podem ser acessadas online (www.maredeciencia.com.br). Todo o evento será transmitido ao vivo pela Internet em parceria com o projeto Oceanos para Leigos, permitindo a participação e a interação online com discussões por meio de perguntas e comentários.

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui