USP discute os Brics sob a presidência do Brasil a partir de terça

A Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo promoverá, nos dias 29 e 30 de outubro, a 3ª Jornada dos Brics, que abordará questões sobre o bloco geopolítico e econômico que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O Brasil assumiu a presidência do grupo em 2019.

Faculdade de Direito da USP, no Largo de São Francisco, no centro de São Paulo

A Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo promoverá, nos dias 29 e 30 de outubro, a 3ª Jornada dos Brics, que abordará questões sobre o bloco geopolítico e econômico que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O Brasil assumiu a presidência do grupo em 2019.

O evento, organizado pelo Grupo de Estudo sobre os Brics da Faculdade de Direito da USP (Gebrics), foi pela primeira vez incluído no calendário oficial do Itamaraty.

Sob coordenação do professor Paulo Borba Casella, os painéis e mesas-redondas terão a participação de diplomatas e professores de universidades nacionais e internacionais, como Pedro Sloboda, que trabalha na Coordenação-Geral de Brics do Itamaraty; Ntshikiwane Joseph Mashimbye, embaixador da África do Sul no Brasil; Amit Kumar Mishra, cônsul da Índia; Yury Lezgintsev, cônsul da Rússia; e de Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores.

“É um momento importante porque, além de assumir a presidência, teremos a reunião de cúpula do Brics em novembro, aqui no Brasil”, diz José Nantala Bádue Freire, um dos fundadores do Gebrics e especialista em Direito Internacional pelo Peixoto & Cury Advogados, um dos patrocinadores do evento.

Nantala explica que as discussões não estão centradas apenas no Direito, atingindo as áreas econômica e de relações internacionais num momento em que o panorama internacional passa por profundas mudanças.

ESCREVA SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui